Descubra a forma correta de descartar capacitores

19|06|2019

Devido à variedade de componentes, o descarte de capacitores deve seguir alguns passos para evitar transtornos à sociedade de um modo geral. Cada componente reage de uma forma em contato com o meio ambiente, sendo recomendado o descarte de capacitores com os devidos cuidados descritos a seguir.

Diante desta necessidade, apresentaremos neste artigo o passo a passo explicando como descartar capacitores da maneira correta.

Os capacitores e sua durabilidade

Os capacitores possuem dentre os seus principais componentes terminais, isoladores, suportes, tanques, resistores de descarga, ligações, elementos capacitivos, papéis isolantes e líquidos isolantes biodegradáveis. Utilizado em condições normais, levando em consideração seus componentes, um capacitor possui vida útil estimada em 20 anos.

Após este período de vida útil e com o capacitor em estado de falha, o mesmo deverá ser descartado seguindo os passos descritos a seguir.

Como descartar capacitores

Diante dos materiais utilizados e resíduos originados, recomenda-se que as empresas, primeiramente, utilizem o Sistema de Gestão Ambiental baseado na NBR ISO 14001:2004. Este sistema permitirá que as empresas apresentem maior controle na redução e destinação de seus resíduos.

O procedimento de descarte apropriado de resíduos de produtos também é reforçado pela Bree em suas propostas comerciais. Nas linhas a seguir descreveremos o passo a passo para o descarte dos capacitores. E para que este descarte ocorra de maneira adequada, recomendamos que seja realizado em partes.

1° passo

Primeiramente abra o capacitor, retire o óleo dielétrico de seu interior e o segregue em um tambor apropriado e identificado. O óleo dielétrico deverá ter como destino uma empresa especializada em incineração deste tipo de material, permitindo sua correta eliminação. A empresa especializada deverá atender à todas as exigências determinadas pela agência ambiental de seu estado.

2° passo

O segundo passo é a remoção do núcleo do capacitor (composto de folha de alumínio, filme de polipropileno e papel isolante). O núcleo deve ser removido da caixa composta por aço inoxidável ou alumínio. Após a remoção, o núcleo deve ser segregado em um tambor apropriado, contendo a devida identificação. Sua incineração também deve ser realizada por empresa especializada e que esteja em pleno acordo com as exigências da agência ambiental do estado correspondente.

3° passo

O terceiro passo consiste no descarte dos isoladores (também conhecidos como buchas) em aterros industriais. Estes aterros devem possuir a devida autorização, concedida pela agência ambiental de sua área de atuação.

4° passo

O quarto e último passo tem por objetivo o descarte da caixa de aço inoxidável ou de alumínio. Por estar enquadrada na mesma categoria das demais partes metálicas que compõem o capacitor, este material pode ser descartado conforme procedimento de descarte de sucata metálica.

E quanto às embalagens?

Aqui cabe uma observação relacionada ao descarte das embalagens. Por se tratarem de embalagens compostas de madeira e papelão, o seu descarte pode ser realizado como material reciclável.

Algumas recomendações extras quanto ao descarte de capacitores

Visando garantir a segurança em torno dos capacitores, recomendamos algumas práticas e equipamentos que devem ser utilizados:

Utilize equipamentos de proteção individual recomendados pelos órgãos de segurança.

Estes equipamentos são compostos por óculos de segurança, respirador apropriado, roupas que cubram todo o corpo e calçado de segurança apropriado.

Uma segunda recomendação é tomar o máximo de cuidado quanto ao manuseio do óleo dielétrico.

Se houver inalação do óleo, recomenda-se remover a pessoa para um ambiente arejado e fornecer oxigênio se ela apresentar dificuldades para respirar. Ao ocorrer contato com os olhos, lave-os com água em abundância. Se a irritação persistir, procure, o quanto antes, por cuidados médicos.

Caso o material entre em contato com a pele, remova as roupas imediatamente e lave a área da pele, atingida pelo material, com água e sabão. Nos casos de ingestão do óleo lave a boca até o momento em que você não sinta mais o seu gosto. Procure por cuidados médicos se você chegar a engolir o material. A indução ao vômito não é recomendada.

Conclusão

Diante da quantidade de detalhes, mesmo possuindo baixa complexidade, recomendamos seguir cada um dos passos no processo de descarte dos capacitores.

Desta forma além de contribuir para o equilíbrio no meio ambiente, você estará agindo dentro das normas estabelecidas pelas agências reguladoras, e será vista como uma empresa que preza., acima de tudo, pelo senso de responsabilidade.

ENTRE EM CONTATO CONOSCO E SOLICITE UM ORÇAMENTO: Solicitar Orçamento